Nelson Alves – Indios

Apresentamos mais uma série de fotos do meu amigo Nelson Alves, primeiro, pelo grande sucesso que tivemos quando elaboramos o ensaio “Natureza” com fotos de sua autoria em que capturava nas armadilhas dos  cliques , bichos e aves diversos.

Segundo, porque acreditamos estar diante de um olhar mágico, andante, cigano, diante de um fotógrafo que na maioria das vezes não espera que a foto amadureça, mas que vai em busca das imagens suculentas do quotidiano.

Nelson percorre  ruas do centro do Recife, pontes, interiores, festas tradicionais e vários outros lugares deste Pernambuco e  pelos dois ensaios ora escolhidos , sua caminhada imagética já ultrapassou as fronteiras desta cidade e foi pra outros belos rincões deste Brasil.

Nas conversas que temos, ele, certamente, ainda acha cedo qualquer insinuação de pompa e elogios ao seu trabalho, pois crê que a fotografia precisa de tempo para revelar seus fotógrafos, é como se o objeto mirado também clicasse, se apaixonasse pela lente e pelo descobridor daquele instante transformado em eternidade.

Em parte, concordamos com suas palavras, mas retirando a dose de humildade, ingrediente mais do que necessário ao sucesso pessoal e profissional, não podemos ficar sem compartilhar a beleza dessas imagens, torcendo para que elas soprem bons ventos em direção a essa promissora nova atividade dele.

Dessa forma, e com a autorização pedida e confirmada, fizemos esse pequeno vídeo de algumas fotos que já foram publicadas no seu perfil  no facebook e criamos mais essa série sobre ‘Índios” .

A grande dificuldade desse processo foi fazer essa escolha dentre tantas imagens poéticas que ora falam de bichos, aves, cidades e seus becos e sobretudo  dos despossuídos  e quase invisíveis habitantes desta terra chamada Recife.

Assim, optamos por trazer os primeiros habitantes deste país como forma de homenagear a sabedoria que a mãe terra ensinou a esses sobreviventes e que parece ignorada pelo homem branco, haveria muito mais a ser socializado, mas por enquanto, fiquemos com água na boca, quem  sabe ele não autoriza mais um ensaio para saciar nossos olhares sedentos e famintos.

Com vocês mais uma grande personagem com cadeira cativa neste blog que tanto se familiariza com esses olhares apaixonados em direção às  cidades , às pessoas e a todos os seres  indefesos e excluídos deste planeta.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s